Capítulo 9: “…Homem pobre, mendigo, ladrão”

Pretende apresentar:

1: A influência prejudicial das guerras;
2: Influxo de metais preciosos e elevação dos preços;
3: Lucram os mercadores, perdem os governos e os trabalhadores;
4: Consequências na agricultura;

Observou-se ao longo dos séculos XVI e XVII um aumento da miséria generalizada no território europeu, em grande parte causada pelas guerras constantes entre diferentes localidades, nas quais os perdedores viam-se totalmente saqueados;

Mas a expansão da miséria também foi influenciada pela descoberta da América, essa última explicada pelo autor como erro na tentativa de se chegar às Índias;

A explicação é simples, não tendo os Espanhóis encontrado as tão sonhadas rotas comerciais, tinham encontrado territórios com enorme quantidade de metais preciosos, disponíveis ao saque, com os quais preenchiam os navios que retornavam à Europa. E esse afluxo de metais acabava percorrendo todo o continente, não ficando limitado à Espanha, dado seu alto coeficiente de importação, fazendo aumentar os preços de todos os produtos – denominado pelo autor de “revolução dos preços”;

O efeito foi o mesmo da desvalorização das moedas ocorrido anteriormente, um aumento do valor real da produção;

Assim, a inflação era resultado de dois eventos paralelos: (i) a queda do valor do dinheiro (desvalorização) e (ii) abundância do dinheiro em relação ao produto (diminuição do poder real de compra);

Conquanto os resultados perversos do processo, parte da sociedade se beneficiava com ele, como os mercadores, que apesar de terem seus custos aumentados conseguiam aumentar seus preços ainda mais, aumentando suas taxas de lucro;

Já o governo encontrava cada vez mais dificuldades em alinhar suas receitas e despesas, já que as primeiras eram fixas em certa medida, e as despesas só aumentavam dado o processo inflacionário;

O Estado passava por um processo de reestruturação, já que assumia cada vez mais novas responsabilidades que vinham acompanhadas de novos gastos, mas essa modificação era um processo lento, descoordenado pelo processo inflacionário;

Em razão disso os governos se viam cada vez mais dependentes da burguesia, que tinha capacidade de financiar essas novas demandas;

Outro grupo prejudicado foi o dos trabalhadores, porque seus salários não acompanhavam o aumento dos preços ocorrido no período;

Por fim, o grupo dos arrendatários e demais agentes que viviam das rendas fixas, também sofreram com o processo inflacionário, já que os preços acordados eram rígidos;

Ambos os grupos sofriam porque recebiam relativamente menos com o que gastavam, dado o aumento generalizado dos preços;

Os donos de terra precisavam buscar uma forma de arrecadar mais dinheiro, e viram isso através de duas possibilidades, (i) o fechamento (cerca) das terras para outras atividades e (ii) elevação dos arrendamentos;

A primeira medida comprometeu ainda mais a situação dos trabalhadores, porque agora prevalecia sobre a agricultura a criação de ovelhas, dado o alto preço da lã, diminuindo a produção de alimentos, o que ocasionava maiores preços e maior quantidade de mão-de-obra desempregada, contribuindo para o aumento no número de miseráveis;

Já a elevação dos arrendamentos ocorria pelo rompimento com o hábito. Ou seja, os preços eram acordados num primeiro momento e se perpetuavam nas renovações, mas com a inflação corroendo os ganhos dos arrendatários esses priorizavam o ajuste do preço de aluguel das terras;

Cabe destaque a mudança no papel da terra. Antes ela provia riqueza através do trabalho dos servos, mas com o desenvolvimento da indústria e do comércio, em paralelo à revolução dos preços, o dinheiro gerado no arrendamento tornou a terra objeto de especulação, com o valor atrelado à capacidade de se arrendar e gerar maiores lucros;

Com o aumentado do número de trabalhadores miseráveis pela falta de oportunidades na agricultura, a indústria beneficiou-se com a possibilidade de alocação dessa mão-de-obra desempregada e de baixo custo.

__________
Lucas Casonato”

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: